Passo a passo: mudando para Austrália

Mudar é algo que sempre traz dúvidas e medos. Muitas vezes é bem difícil achar informações e pessoas dispostas a dividir as experiências. Eu passei por tudo isso lá em 2012 quando resolvemos mudar para a Austrália, e hoje consigo ajudar muita gente que, como eu, estava perdidinho e sufocado (a melhor palavra que vem na minha cabeça é overwhelmed, que em português seria sobrecarregado ou sufocado. Deu para entender o sentido, não?).

A ideia de escrever um blog sempre foi ajudar as pessoas. Talvez a forma que eu encontrei em expressar ao universo minha gratidão pelas escolhas, pela coragem e por cada pedra no caminho que me fizeram muito mais forte.

A razão de muitas pessoas não terem paciência em dividir as experiências de mudar para Austrália é em geral porque todo mundo faz as mesmas perguntas e tem as mesmas dúvidas. As mesmas que eu tive, que você deve estar tendo nesse momento. A diferença é que tem gente que pesquisa e vem com dúvidas mais específicas, e tem gente que não pesquisa e quer tudo mastigado, na mão. Quantas vezes eu não recebo dúvidas pelo blog de assuntos que já escrevi. Tem pessoas que me mandam perguntas e quando respondo que já escrevi sobre o assunto, respondem pedindo o link para o post ao invés de procurar. Tive sempre o cuidado em escrever de uma forma bem pessoal e descontraída, e por mais que adore escrever para vocês, meus queridos leitores, é bem frustrante lidar com pessoas que não se dão nem ao trabalho de fazer uma pesquisa mínima. Até porque eu trabalho, faço universidade, tenho uma filha e estou grávida do segundo.

Sendo assim, resolvi escrever esse post, que servirá mais de guia para os outros posts. Para economizar tempo de todo mundo: dos preguiçosos que não pesquisam, dos pró-ativos que me procuram tendo lido meu blog todo e principalmente, o meu, para não responder mil vezes as mesmas perguntas. E não estou dizendo que não respeito suas dúvidas, pelo contrário. É exatamente por respeitar tanto que estou escrevendo esse post.

A primeira coisa essencial que você precisará pesquisar é o visto. Turismo, Estudo, de Trabalho ou Residente Permanente, para todos há um processo envolvido e um custo. Escrevi um post sobre visto, porém recomendo sempre buscar uma agência especializada e lidar com profissionais qualificados, uma vez que as leis mudam o tempo todo e são diferentes em cada estado aqui na Austrália.

Vamos lá, farei um passo a passo e responderei algumas das dúvidas mais frequentes, mas a ordem não é necessariamente essa:

  • Decidir o que você quer fazer: esse item se subdivide em vários outros, é um dos mais difíceis de resolver, requer muita pesquisa e influenciará uma série de outros fatores, principalmente o visto. Estudar (inglês, fazer faculdade, uma pós-graduação, mestrado ou doutorado), trabalhar ou imigrar. Cada um desses terá uma implicação e um caminho a seguir. Vamos falar sobre cada um deles:
    1. Estudar: o caminho mais simples de chegar aqui. Para ter direito a trabalhar na Austrália, seu curso precisa ter uma carga horária mínima e pelo menos 14 semanas de duração. Escrevi um post detalhado sobre o assunto. Para mais informações clique aqui.
    2. Trabalhar: o mundo ideal, chegar na Austrália com emprego. Antes da crise de 2012 era mais fácil. Muitas pessoas vinham transferidas de empresas do mundo todo e tinham visto de trabalho (o mais comum era o 457). No boom da mineração até rolava conseguir emprego antes de chegar aqui, entrevista pelo Skype, etc. Hoje não, mas pode acontecer. Se sua empresa tem sede aqui na Austrália, quem sabe não aconteça uma transferência.
    3. Residente Permanente (PR): o melhor dos mundos, chegar aqui com a status de residente, o que equipara você a um australiano, com direitos como educação e saúde públicos, permissão para trabalhar, etc. É um passo antes da cidadania. Existem mil e um caminhos para se conseguir o PR, a lista de profissões em demanda é uma delas. Se quiser saber como eu consegui o PR clique aqui. Para saber se você é elegível ao PR, entre em contato com uma agência de imigração, pois de novo, a lista muda todo ano e é diferente de estado para estado.

Assim que você decidiu o que vem fazer aqui, e eu não exagero em dizer que essa etapa deve demorar meses e meses de pesquisa e consulta com agências e revisão de orçamento, é a hora de escolher a cidade.

  • Escolher a cidade: Melbourne. Perth, Sydney, Brisbane, Cairns, Adelaide, Darwin, Hobart, Gold Coast… as opções são muitas e tudo vai depender do que você espera da cidade. Escrevi um post sobre morar em Perth (bem, muitos, pois moro aqui desde 2012, mas já visitei Sydney e Melbourne). Algumas coisas a considerar:
    1. Estilo da cidade: Perth é uma cidade bem mais família e calma, e a economia gira principalmente ao redor dos setores de mineração e petróleo e gás. Sydney e Melbourne é onde se concentram a maioria dos escritórios e matrizes das empresas, bancos, setor financeiro e de TI. Melbourne é a capital cultural e esportiva da Austrália (Formula 1, Australian Open, museus e a maior parte dos shows sempre vão para lá, por exemplo). Sydney é uma cidade com muitos escritórios, mas também muito turística, o que faz também com que o trânsito de lá seja horrível, quase tão ruim quanto São Paulo. Perth é mais calma e com um estilo mais interior.
    2. Clima: Perth esta na mesma altitude de Porto Alegre, mas tem um verão extremamente quente, bem seco e longo. Brisbane é mais quente com grande umidade. Melbourne a mais fria das maiores cidades, pela sua localização, e lá chove bastante.
    3. Mercado de trabalho: pesquise como é o mercado de trabalho na cidade que você pretende morar, na área onde você quer atuar. Dá uma olhada no site de busca de empregos Seek, procure no LinkedIn pessoas que trabalham na área, pesquise as empresas. Tem muitos grupos de brasileiros no Facebook e as pessoas se ajudam muito. É uma das perguntas que mais recebo, e mais tenho dificuldade em responder. Trabalho com Educação Infantil em Perth, não sei nada sobre a área de TI em Melbourne.
    4. Tamanho: tem gente que não gosta de cidade grande e não curte Sydney ou Melbourne, tem gente que acha Perth pequena e parada. Vai do gosto de cada um.
    5. Custo de vida: Sydney é caríssima. Perth já foi mais cara com o boom da mineração, mas hoje esta bem melhor. Custo de vida em Melbourne é mais alto que Perth, menor que Sydney. Brisbane é menos cara.

Escolheu o curso e a cidade? Dois passos importantíssimos dados, e não exagero em dizer que talvez você demore meses para chegar até aqui. E quando tiver esses pontos decididos, mil dúvidas surgirão. Tentarei responder algumas:

– “Vou com meus filhos, o que fazer com escola?” Escrevi um post sobre isso que tem muita informação e te ajudará (espero);

– “Consigo me manter na Austrália trabalhando 20 horas por semana?” Tudo dependerá de muitos fatores: onde você vai morar, quanto irá gastar, se terá carro ou não, se vem sozinho ou com esposa / marido / namorado (e se ele ou ela vai trabalhar também), se vem com filhos e qual o padrão de vida que você espera ter. A vida se conquista aos poucos aqui, no começo são muitos gastos, mais aos poucos você consegue comer mais fora, viajar por perto, depois para Bali (se você mora em Perth é muito mais barato e escrevi sobre isso aqui), e ter um carro.

– “Consigo emprego rápido?” Eu adoraria dizer um SIM bem alto, mas a realidade é que não tenho como saber. Depende muito da cidade, do seu nível de inglês, da sua experiência, de se você consegue alguém por aqui que consegue te ajudar, e de um pouco de sorte. E do quão disposto você está a aceitar coisas fora do seu plano inicial. Meu primeiro emprego foi como garçonete, eu consegui depois de dois meses morando aqui. Tem gente que consegue rápido (na primeira ou segunda semana), tem gente que demora vários meses. Tem gente que não aceita procurar nada fora da sua área de atuação e acaba não achando nada também. Não existe fórmula mágica, nem segredo, e eu espero (do fundo do coração, pois sei bem o quanto é caro viver e mudar para cá) que você consiga um emprego bem rápido. Sobre trabalhar em outras áreas clique aqui.

– “O inglês é importante?” Pensa assim: Hans é alemão e decide ir morar no Brasil. Ele não fala nada de português. Ele irá conseguir emprego fácil no Brasil? Não. A lógica é a mesma. O idioma oficial da Austrália é o inglês, e se você não quiser aprender (o que é fácil pois naturalmente nos agrupamos a brasileiros), não irá achar um emprego. E eu conheço gente que mora aqui há 15 anos e não fala inglês. Mas dai a conseguir emprego, e principalmente na sua área… não vai rolar. Se você não fala inglês, o fato de você falar espanhol, italiano ou alemão também não vai te ajudar em nada.

– “Consigo trabalhar na minha área?” Eu espero que sim, o que mais queremos é exercer nossa profissão aqui, porém irá depender de muitos fatores: seu nível de inglês, qual é a sua área, que experiência você tem, o reconhecimento de sua profissão aqui. Nas profissões da área de saúde, por exemplo, você precisa passar por um processo caro e longo para poder validar seu diploma e poder exercer sua profissão aqui. Para engenharia o processo é mais simples e barato, mas também necessário. Para administração você não precisa necessariamente reconhecer sua profissão. Para Direito, é tão complicado quanto para a área de saúde. Varia muito caso a caso. Escrevi um post sobre o assunto que tem informações mais detalhadas.

– “Meu inglês é básico, consigo emprego?” O emprego que irá conseguir está diretamente ligado ao seu nível de inglês. Não fala nada? Provavelmente começará trabalhando em faxina ou lavando louça. Melhorou o inglês? Pode trabalhar como garçom. Quer trabalhar em escritório? Precisa no mínimo de um inglês intermediário pra avançado (mais pro avançado, claro). Tem gente que consegue emprego com inglês básico? Sim, mas são exceções. Foque no inglês antes de vir para Austrália para aumentar suas chances de emprego.

– “Consigo levar meu cachorro/gato/peixe/papagaio comigo?” Consegue sim, mas vai te custar um rim e demorará uma vida. Em média, custa $15.000 (dólares) para trazer um animal (preço para cada animal, então se você tem três cachorros, pensa no preço…), e o processo dura em média de 6 meses.

– “Vou conseguir morar de frente para o mar?” Ah, o sonho de todos nós… Quem nunca pensou em se mudar pra Austrália e morar de frente para o mar, né? Pode conseguir sim, claro. É caro, mas se você alugar um quarto ao invés de uma casa, as chances são maiores. Escrevi dois posts sobre bairros em Perth, um sobre Norte e outro Sul. Em Sydney qualquer coisa de frente pro mar é beeeem mais caro. Brisbane não tem praia, então se é isso que você procura, precisa escolher outra cidade J

– “Quero estudar em uma Universidade (graduação, mestrado, doutorado), consigo bolsa de estudo?” Para graduação é muito difícil conseguir bolsa (para não dizer impossível), ainda mais sendo estrangeiro. Para mestrado e doutorado as chances aumentam. Se você quiser uma bolsa de alguma instituição australiana, a concorrência é insana se você for um estrangeiro, pois você concorre com candidatos do mundo inteiro. Você pode conseguir uma bolsa por alguma instituição brasileira: a Endevour, por exemplo, tem como condição que você volte ao Brasil quando acabar seu curso, assim como o CNPq. As universidades aqui tem bolsas específicas, e se você for residente permanente ou cidadão, a coisa fica muito mais fácil, pois tem várias bolsas que só cidadãos podem aplicar, e aí a concorrência diminui muito – aí conta muito você saber qual o visto você tem / consegue ter. Dê uma olhada nos sites delas (fiz uma lista dos sites de todas as universidades australianas nesse post aqui) para saber mais a respeito.

– “Sou cabelereira/químico/engenheiro/advogado. Como é mercado de trabalho na minha área?” Os grupos de Brasileiros no Facebook podem te ajudar a encontrar pessoas que estão na sua área e consigam ajudar. Procure nos sites de busca de emprego para saber se tem vaga na sua área. Ache empresas no LinkedIn. Pesquise.

– “Preciso de agência de intercâmbio para ir ou consigo fechar tudo sozinho?” Precisar não precisa, mas eu recomendo. A agência não ganha dinheiro diretamente de você, mas da escola, e somente depois de você começar a estudar, então os valores que você acaba pagando pelo curso são os mesmos se você fechar por conta. Fora que eles são profissionais qualificados para responder as dúvidas que eu, como uma pessoa que mora aqui e escrevo a respeito, não consigo.

– “Preciso de agência de migração para aplicar para visto, residência permanente e cidadania ou reconhecer minha profissão?” Eu aconselho fortemente. As leis mudam o tempo todo e nada como um profissional qualificado para te ajudar. Tem um custo envolvido, mas é um custo que vale a pena considerando o que está em jogo.

– “Como funciona visto?” Escrevi sobre vistos nesse post aqui.

– “Sobre escolas de inglês, qual a melhor?” Escrevi sobre a Milner, Navitas, Kaplan e Lexis, em Perth.

– “O que levar na mala e o que não esquecer de levar?” Post sobre o assunto aqui.

– “Tem muito bicho perigoso na Austrália?” Sim, dá uma olhada nesse post.

– “Vale a pena largar emprego, casa, família e ir para Austrália?” Tudo na vida são escolhas, e como toda escolha, tem prós e contras. Para mim, vale. Se não valesse não estaria ainda aqui, mas não é nada fácil por isso pesquise, planeje, se programe e guarde dinheiro. Escrevi minhas 10 razões para morar na Austrália e as 10 razões para não morar.

Minha página no Facebook: Fui Logo Ali

Espero ter ajudado a responder algumas das mil dúvidas e se tiverem mais, pode mandar.

See ya 🙂

Anúncios

8 comentários sobre “Passo a passo: mudando para Austrália

  1. Aline muito obrigado por compartilhar conosco essa imensidão de informações. É como eu sempre digo: se os brasileiros do Brasil fossem como os brasileiros que moram fora, o Brasil seria diferente e melhor. Talvez seja por isso que esses brasileiros saem do país – já possuem um outro perfil que não lhe cabe mais morar nesta terra. Muito obrigado mesmo. Espero poder contar com sua ajuda caso necessite. E não se preocupe, vou pesquisar bem antes de fazer perguntas já questionadas…rs

    Curtir

  2. Ola Aline!!! Tudo bem?
    Aqui no Brasil trabalho na area da Educacao, sendo professor de Ensino Basico, Fundamental 2 e Ensino Medio, sou formado na area de Humanas sendo Pedagogia e Geografia. Nesse caso e dificil conseguir exercer minha area na Australia? Quais os caminhos que devo adotar para conseguir a residencia?

    Curtir

    1. Ola Wendel tudo bem?
      Você leu meus posts do blog?
      Eu não sou agente de imigração mas uma dica para vc ver se sua área tem vagas aqui é procurar nos sites de busca de emprego http://www.seek.com.au. Lá tem salários também. Uma coisa que sei é que para dar aua em escola seu inglês tem que ser fluente. Se não for, investe nisso antes de pensar em aplicar para as vagas.

      Boa sorte,
      Aline

      Curtir

  3. Aline ja tenho forte bagagen no exterior. Agora e diferente, somos em tres, temos um minina de(4) e gostariamos de mudar para AU. Falo Ingles avancado e o gostoso, temos uma pensao mensal de 8.3 Mil AUD sem sair de casa. Claro que vou comprar um carro, escola, etc…. Minha pergunta este valor da para morar de frete para mar junto qualidade de vida. Obrigado

    Curtir

    1. Oi saulo, obrigada por acompanhar o blog. Difícil eu dizer “sim, da”. Se você resolver morar em Cottesloe, não da. Mas em outros bairros sim, como alkimos. Depende de onde você quer morar, qual proximidade do centro. Frente pro mar é caro. Veja no site de busca de imóveis para ter uma
      Ideia. E aí, escola para sua filha mais uns $6mil por
      Semestre. Parece um salário bom sim, mas a qualidade de vida depende da sua expectativa e de muitos outros fatores. Espero ter ajudado. Abraços

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s