O que fazer em Florença: 10 dicas

Florença é, na minha opinião, a cidade mais linda do mundo. De todas que já visitei e talvez porque tenha morado lá, Florença tem tudo que uma cidade italiana precisa ter: comida incrível, muitas praças lindas, a rua de paralelepípedo, motos e italianos mau educados, uma catedral de tirar o fôlego e até uma muralha em volta da cidade.

Porém, essa cidade medieval é muito mais que isso. Quando você está em Florença, você está respirando história, cultura, artes. Ela tem um quê de novo com todos os estudantes que vem todos os anos estudar artes ou moda, as baladas com músicas do ano, com todo o velho que a circunda.

Florença pode parecer uma cidade italiana normal, mas não é. Ela é única, como sua história. Coisas para você observar quando caminha pelas ruas de Florença: o brasão da família Médice espalhados pela cidade. Os Médices eram os Senhores de Florença, uma das famílias mais poderosas da Itália e seu poder só acabou quando a última Médice morreu. Tem muita história e muito dos Médices em Florença.

Brasão da família Medice espalhados pela cidade

Outra coisa para se observar: a cidade sofreu duas grandes enchentes: uma em 1844 e outra em 1966. Espalhados pela cidade há placas como essa da foto abaixo, mostrando até onde o nível da água chegou.

Placas mostrando até onde foi a água do rio Arno 1. 1844 e 2 em 1966

Florença é uma cidade é pequena, portanto pode ser fazer tudo a pé. O centro histórico e as principais atrações estão há minutos de distância. O máximo é que você provavelmente passará pela Piazza della Signoria mais de uma vez e na Piazza dele Duomo várias vezes e garanto que todas as vezes ficará de queixo caído ao olhar para essa grande obra. E soltará um grande suspiro. E tirará mais fotos que pensou que tiraria. Mas chegaremos nele.

Para chegar em Florença, se for por trem ou ônibus, passará pela Estação Santa Maria Novela. Se alugar um carro, deverá estacionar longe do centro histórico, pois é necessária uma licença especial para entrar lá. Veja com cuidado quais as áreas que se pode circular com carro. Se chegar por avião, pegará um taxi provavelmente, ou trem.

img_2046
Duomo de Florença

1. Para chegar no Duomo vindo da Estação, anda-se da Estação de Trem pela via Panzani. Muitas lojas, restaurantes, muita gente. Florença é uma daquelas cidades que vive lotada, meu Deus como tem gente. A rua fica mais larga e você meio que vai andando com o fluxo de pessoas. A via Panzani, vira Cerretani e fica menor até que não sei de onde surge uma lateral daquilo que parece uma igreja normal e vai se abrindo, e ficando maior e você já se sente deslizando e quase correndo para chegar e se encontra na Piazza di San Giovanni e fica entorpecido pelo Batistério e suas portas de ouro até olhar para frente e ver o Duomo de Florença! Você perde o ar por alguns segundos e até se dar conta de onde esta, algumas pessoas esbarram em ti, e aí você pisca e olha de novo. Assim é o Duomo de Florença. Ele é tão maravilhoso, imenso, impressionante que o Engenheiro que projetou a cúpula, Filippo Brunelleschi e o que arquiteto Arnolfo di Cambio estão eternizados em estatuas admirando-o. Sobre mais detalhes sobre Duomo de Florença clique aqui. Separe uma manhã inteira para o Duomo. Você pode andar pela Piazza e contornar o Duomo, sentar nas escadas e observar. Pode entrar e conhecer a história, como foi feito, ver os detalhes e ainda pode subir na cúpula e ter uma das vistas mais legais da cidade.

No complexo do Duomo encontram-se o Batistério e a Campanilla. Batistério de San Giovanni, localiza-se na frente do Duomo é uma construção simples e linda na forma de um hexágono. Vale muito a pena entrar, é um passeio rápido pois trata-se de um único cômodo, mas de tirar o fôlego. Só a porta e a cúpula já valem o dia. A Campanilla é do lado do Duomo e onde fica o sino. Dá para subir nela e ter mais uma vista linda da cidade. Mais sobre Batistério e Campanilla de Giotto clique aqui.

img_2114

2. Capela Médici: Não tão longe do Duomo encontra-se um dos meus lugares favoritos em Florença: Capela Médici. Pouco conhecida, foi onde Michelangelo passou anos de sua vida escondido da Família Médici. O resultado é a sacristia e suas esculturas. O salão principal é impressionante e guarda o corpo dos maiores Médices, entre eles, Lorenzo Magnífico. Para mais detalhes sobre a Capela Médici, leia esse post aqui.

3. Mercado San Lorenzo: o mercadão da cidade é do lado e se estende para fora, pelas ruas do entorno. Se encontra de tudo lá, muito couro, souvenir, malas, echarpes e roupas.

img_2039
Ponte Vecchio

4. Ponte Vecchio: é uma das pontes mais charmosas da Itália. Quem construiu é um mistério, dizem que foram os Romanos. Durante a Segunda Guerra Mundial foi uma das únicas pontes não destruídas pelos nazistas por ordem expressa de Hitler (que era um grande admirador de artes). Sempre foi local de comércio, mas a Família Médici construiu o Corredor Versai-o encima das lojas por dois motivos: Unir o palazzio do governo ao Palazzio Pitti, trabalho a casa da família sem ter que passar pela rua. Como o cheiro de peixe incomodava os donos da cidade, em 1595 foi baixado um decreto proibindo sua venda na ponte, abrindo espaço aos vendedores de ouro. Parada obrigatória para ver um pôr-do-sol.

img_2210-1

5. Piazza della Segnoria: é uma das praças mais visitadas na Itália, em forma de L é onde está localizado o Palazzio Vecchio, sede da Prefeitura de Florença. O Palazzio Vecchio é muito legal, com diversas salas cheia de artes, pinturas, esculturas, tetos e cúpulas para ver e claro, uma torre alta com mais uma vista incrível da cidade. Na frente do Palazzio, encontra-se a fonte de Netuno e na porta de entrada do Palazzio, uma réplica do David de Michelangelo. Na Piazza encontra-se também a Loggia dei Lanzi, palco de seis esculturas feitas em bronze e mármore. E como se já não fosse suficiente, ainda encontra-se a Galleria delle Ufizzi, um dos maiores museus do mundo e o mais visitado da Itália. Separe uma tarde senão um dia inteiro para visita-lo. Mais informação aqui.

img_2260-1
Fala se essa vista não vale?

6. Piazza Micheangelo: De todas as vistas incríveis da cidade, essa é a melhor. A Piazza Michelangelo tem esse nome, pois acredita-se que foi esse o local que Lorenzo Magnifico conheceu Michelangelo. Esse encontro é ainda representado com mais uma réplica do David de Michelangelo. Ela está localizada no alto, um pouco afastada do centro histórico, mas tem-se acesso de ônibus, carro ou a pé. Mais informações aqui.

img_2044

7. Piazza Della República: Chamado de “um canto romano em Florença”, tem grande valor histórico. Seu arco do triunfo foi palco de fórum romano e discussões na Idade Média. Hoje em dia tem um carrosel no centro que minha filha amou, vários cafés e restaurantes. Mais informação aqui.

img_2023-1

8. Igreja Santa Crocce: Ela seria mais uma igreja linda italiana se não fosse sua história. Primeiro porque guarda os restos mortais de grandes nomes como Michelangelo, Machiavel e devido as inundações que a quase destruíram. As fotos podem ser vistas lá na Santa Crocce. E ela tem um post só dela.

9. Palazzio Pitti e Giardino di Bobolli: Residência da família Médici e impressionantemente intacto. No giardino, você se sente dentro de um filme antigo e consegue ver mulheres com vestidos imensos e moços de terno e chapéu caminhando pelo jardim imenso.

img_2095

10. Galleria dela Academia: onde encontra-se a escultura David de Michelangelo, bem ao centro, mas não só. David é impressionante pois foi feito em um pedaço de mármore que já havia sido considerado ruim por vários artistas, mas não para Michelangelo. Os detalhes do cabelo, pés, veias e músculos mostram mais uma vez a genialidade de Michelangelo. Para chegar em David, porém, tem-se outras esculturas inacabadas do mesmo artista que mostra como era realizado seu trabalho. Mais informação aqui.

Tive que adicionar um 11 item aqui na lista: Museu de Galileo.

11. Museu de Galileo: para quem gosta de ciências é uma parada obrigatória. Não só contém instrumentos, aparelhos, máquinas usadas por cientistas italianos como o que dá nome ao Museu, mas reproduz experimentos desses.

Dicas: Firenze card ajuda a economizar dinheiro, se sua intenção é visitar muitos desses lugares. Custa 85 Euros e te dá direito a visitar quantos museus e igrejas que conseguir em 72 horas. Eu fiz isso na minha última estadia em Florença e amei. Conheci lugares que não conheceria se fosse pagar para ir em cada um. Informações aqui.

Leia também:

De volta a Firenze 9 anos depois

A vida em Florença

Onde comer em Florença


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s