Austrália e suas peculiaridades

A Austrália é um país incrível, cheio de coisas interessantes e peculiares. A primeira coisa que todo mundo pensa quando se fala em Austrália são os animais perigosos que parece que foram selecionados a dedo por Deus para viverem aqui. Mas vou começar com o item que, para mim, mais é único da Austrália:

Sotaque: dizem que aqui não se fala inglês, mas australianês. Assim que cheguei na Austrália, o que mais pega é o sotaque deles, especialmente no estado onde eu moro, Western Australia. Como é difícil entender, e como se demora para o ouvido acostumar. Eu aprendi inglês no Brasil em escola americana e morei nos Estados Unidos, então “water” é “water”, e não “watah” como se fala aqui. E passamos por situações assim, de conversar com australiano “Can I have some water, please?” “What?” “Some water”. “What” “Water, to drink” “Ah, watah?”. Dá uma raiva. Dá para entender, vai. Argh. E depende da região que as pessoas são é pior ainda. Quem é de Brisbaine, fala um inglês australiano bem caipira. O som é nhao nhao nhao. Bizarro.

Natureza: Tem medo de aranha como eu? Terá vários ataques cardíacos até se acostumar. E tem que se acostumar, você ouviu bem, porque ou é isso, ou vai embora da Austrália, porque as aranhas não vão. Escrevi um post sobre o assunto, pois esse é assunto para mais de um até. Dá uma olhada lá.

Usar Camisetinhas UV na praia: quando sai do Brasil lá em 2012 isso não era comum, mas to sabendo que agora é. Como o buraco na camada de ozônio é gigante por aqui, praticamente todo mundo usa as camisetinhas com proteção UV (FPS 50+). Eu acho o máximo, super seguro e conveniente. Principalmente se você quer ficar um tempão no mar. Taca o chapéu (que todo mundo usa) e sua camiseta com protetor solar e fica tranquilo na água sem virar um pimentão vermelho.

img_9118
Tão fofas as roupas de UV

Natal em Julho: tão diferente que ganhou um post separado também.

DIY: Abreviado de “Do It Yourself”, significa “faça você mesmo”. A mão de obra é tão cara por aqui que vários australianos fazem cursos e ao invés de contratar alguém, fazem eles mesmos os serviços da casa como encanador, eletricista, etc. Todo mundo sabe que empregada doméstica é caro por aqui, mas marceneiro, pedreiro, carpinteiro, é bem pior. Então se faz um curso de marcenaria para fazer as coisas na casa nova, ou consertar em casa. Muito mais barato que contratar toda hora alguém. Fora que acaba virando um passatempo.

BYO: Abreviado de “Bring Your Own”, ou “traga o seu”. Muito comum é você ser convidado para uma festa ou churrasco, e ter que levar sua própria bebida. As vezes até sua comida. E não estamos falando de levar um pouco e todo mundo divide. Você leva seu pedaço de carne, sua cerveja e só come e bebe o que levou. E nao tem nem aquela de você tomar a cerveja que já ta gelada enquanto a sua esfria. Você toma a sua, e olham feio se você pega a que alguem trouxe. Tem até restaurante em que você pode levar sua própria bebida. Até para fazer exame de motorista você precisa levar seu próprio carro, não tem aquela de fazer o exame com o carro da auto escola. Você leva o seu, pega um emrpestado ou aluga um.

byo
Acho que esse foi o cúmulo do BYO. True Story. Imagina, você é convidado para um casamento e tem que levar um prato para dividir. Tipo, festa junina 🙂

Andar descalço: todo mundo, em qualquer canto. Mercado, centro da cidade, aeroporto. Uma das marcas do australiano é não usar sapatos, e não e so no verão.

Não tem serviço de mesa nos restaurantes: você paga no caixa e leva um número para mesa e a garçonete leva para você. Restaurantes mais chiques tem serviço, mas não é a regra.

Chá quente no calor de 40C: Um mega calor lá fora, e eles tomam chá pelando. Não sei como não derretem.

Não matam insetos: Lembra aquelas aranhas venenosas, formigas assassinas, baratas imensas? Australianos não matam. Eles levam para fora, deixam lá e fecham a porta, mas não matam. Viva a natureza!

Vegemite: uma das coisas mais tradicionais da Australia. É uma pasta, tipo pasta de amendoim, mas não tem nada de gosto parecido com pasta de amendoim que se passa no pão. Eles torram o pão, passam manteiga e um tiquinho desse trem horrível que é vegemite. Salgado de doer.

vegemite

Esse video do Hugh Jackman explicando como comer vegemite é demais.

Churrasco de salsicha: Quando um australiano te convidar para um churrasco, não vá com água na boca pensando na picanha. Você será servido uma salsicha chamada “sizzler”, feita na chapa, com cebola caramelizada e com ketchup, servidos no pão. Tipo um cachorro quente sem acompanhamentos. Gostoso, mas nao tem nada a ver com o nosso churrasco.

Familia de 3 filhos: 3 é o número aqui. Em geral os australianos casam cedo e tem três filhos. Nunca vi tanta família de três filhos como vejo aqui.

Abreviam tudo: tudo. Breakfest é o brekky. Christmas é Chrissy. Tantrum é Tanty. Present é pressy. Presentation é Prezo. Sunglasses é Sunnies. E a lista continua… Até o Mc Donalds é Maccas. Eita preguiça de falar.

unnamed

Faxina nas coxas: Tá certo que brasileiro é bem neurótico por limpeza, mas a faxina australiana é quase uma meia faxina. Nada de jogar água no chão do banheiro e esfregar. Até porque nem rodo é costumeiro, todo mundo tem o tal do mop. Se passa no máximo um aspirador de pó e um mop. Se muito se tira po dos moveis, mas sem nem tirar os enfeites do caminho. Só tira o pó em volta. Afastar sofa? Esquece, isso não existe nem que se pague servico de faxina…. Até porque não se tem faxineiras aqui porque é muito caro, então os australianos preferem fazer uma meia faxina e aproveitar a praia.

Muito camping: Adoram acampar. Aliás, adoram a vida ao ar livre. Se faz muito esporte aqui, e muito comum ir acampar com a família. Nas férias e feriados, os campings ficam lotados, tendo que reservar com meses de antecedência. Vale dizer que tem camping com estrutura, incluindo banheiros com chuveiro, cozinhas equipadas, churrasqueiras e em alguns até piscina e quadras esportivas. Tem como fazer o esquema “roots” de montar barraca no mato tambem, tem pra todos os gostos.

Festa de criança é para criança: Nada daquelas festas com 100 pessoas, pais dos amiguinhos, todos os parentes, vizinhos, papagaios, com comida para todo mundo, mesa de decoração e fogos quando a criança entra no salão. Festa de criança é bem simples (geralmente em casa ou num parque), e pasmem, para crianças. Claro que se a criança é muito pequena, um pai pode ir. Mas a partir de uns 3 ou 4 anos, os pais deixam a crianca e vão buscar quando a festinha acaba. E outra peculiaridade: tem hora para começar e acabar. Se marcam das 9h as 12h, as 12h estão recolhendo tudo pra todo mundo ir embora. E se voce fizer o esquema brasileiro de chegar 1h30 meia atrasado, azar do seu filho que perdeu metade da festa… rs! Falando em festa, não tem aquela de convidar a galera por obrigação, senão fica chato. Eles convidam quem querem e não escondem. Muito mais fácil fazer festa por aqui 🙂

Casamentos de dia: a maioria, e se for no final da tarde, acaba no máximo 1am. E a maioria é em parques, na praia, até no Zoológico. Li um post de uma menina um dia falando que não podia gastar muito no casamento e que iria pedir para os convidados levarem um prato para dividir. Ultimate BYO. Viva a Austrália!

dscn4451
Casamento de uma colega de trabalho as 9am

Não ligar para Ano Novo: dá para acreditar? Enquanto para nós é quase um evento religioso, só não mais importante que o Carnaval e aniversário, aqui se dorme no Ano Novo. Esse assunto também tem um post só dele.

Pontualidade: a Australia foi colonizada por britânicos, entao dá pra entender de onde veio isto, mas eles são realmente muito pontuais. Marcam um almoço para as 12h30? As 12h30 a comida está na mesa. Chegar atrasado aqui é MUITA falta de educação. Se voce marca um churrasco em casa e chama tanto brasileiros quanto australianos, podem ter certeza que os australianos estarao na sua porta as 12h30, enquanto os brasileiros não chegarão antes das 14h (acreditem, acontece sempre com a gente). Avisem os australianos antes que isso vai acontecer, porque eles vão chegar na expectativa de comer as 12h30…

E Viva a diversidade 🙂

 

Anúncios

6 comentários sobre “Austrália e suas peculiaridades

  1. Gostei de tudo e me adaptaria facinho, facinho, menos, à meia-faxina (confesso que sou quase compulsivo por limpeza e não importuno ninguém por isso, eu mesmo faço e adoro sentar-me no sofá e sentir a casa impecavelmente limpa! Sei, eu não sou normal!!) e à pratica de não matar insetos venenosos e infecciosos (deixar uma joaninha e um besouro vivo tudo bem, mas aranhas e baratas, nem pensar!).

    Curtir

    1. Hahaha Francisco, eles não matam mesmo. E da faxina, vc se acostuma, principalmente, porque não temos ajuda aqui então ou é você limpando toda semana enquanto poderia estar na praia ou se acostuma com um pouco de pó 😉

      Curtir

  2. Aline, parabéns pelos posts… todos muitos bons!!

    Estou pensando em tirar o skilled visa em um ou dois anos, porém, tenho lido muitas matérias que a economia australiana não está lá essas coisas. Quando falamos de mercado para Engenheiros (minha profissão), parece pior ainda.

    Poderia fazer uma matéria comentando sobre esse assunto?

    Parabéns novamente!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s