Trabalhando com Educação Infantil – 4 anos depois

Um dos meus primeiros posts para blog foi sobre minha mudança de profissão e minha história pessoal. Era advogada no Brasil e como tantas outras pessoas que mudam de país, eu me reinventei. Hoje trabalho com Educação Infantil em um Childcare Centre para crianças de 6 meses a 6 anos.

Para saber mais sobre a minha mudança de área, clique aqui.

Começei a trabalhar na área em 2013 após 10 meses trabalhando como garçonete. Me inscrevi no Certificate em educação infantil (a qualificação que te permite ser ajudante de sala) e já no primeiro mês de busca consegui meu primeiro emprego.

Meu trabalho atual é o mesmo desde que a escolinha abriu em 2013. Desde lá já trabalhei em todas as salas educando crianças de 4 meses até 6 anos. Tenho experiência em todas as idades e após todos esses anos tenho muita coisa a adicionar a meu post original.

Eu contando história para as famílias no meu trabalho

Eu continuo sim amando meu trabalho. Me sinto privilegiada em fazer parte da primeira infância de tantas crianças, dos relacionamentos que construo com elas e com as familias pois esse é o primeiro grande passo: construir relacionamentos. Ainda mais na filosofia que me inspira diariamente: Reggio Emilia. Escrevi sobre Reggio aqui e minha experiência visitando as escolas na Itália.

Porém nem tudo são flores. A começar pelo salário que é a coisa que mais desistimula as pessoas a continuar na área e o que me faz pensar em ir trabalhar em escola ou mudar de área de novo. O salário médio é de $18 até $28 dependendo da sua qualificação e anos de experiência e do “award” (uma referência) que a escola usa.

Não desmerecendo nenhuma profissão mas eu como garçonete ganhava a mesma coisa que eu como educadora infantil. Lembro de uma mãe perguntando como eu sobrevivia com o salário de Educadora Infantil, e é claro que ela esta exagerando mas comparado com uma ajudante de sala em escola que ganha $30-35 por hora, é baixo mesmo. Fora outros benefícios de trabalhar em escola como férias (School Holidays). Para quem tem filho faz uma baita diferença, pois o horário da escola é 8:15 até as 3pm e com quatro férias por ano. Trabalhando em escola infantil (childcare) é uma luta para chegar a tempo e conseguir sair como buscar seus filhos. Os horários de trabalho em Childcare são 7am as 6pm e o  turno muda a cada 15 dias. Então você pode trabalhar um turno das 7am- 3:30 e no outro 9:30-6pm. Trabalhando em escola os horários são fixos e as férias escolares remuneradas para professores e assistentes.

Para se ter uma ideia, o cargo mais alto em Escolas Infantis é Direção. O salário de uma Diretora é $40 a hora, quase o mesmo valor de uma ajudante de sala na escola. E por mais imporante que meu trabalho seja uma vez que estou educando crianças na primeira infância, muitos pais ainda nos veem como babás. Isso é muito desmotivante.

Eu não sou babá, de novo, nada contra babás, mas eu sou Educadora. Estudo muito, e tenho mil obrigações de acompanhar o desenvolvimento da criança e fazer relatórios, e observações e completar listas, seguir legislações e regulamentos. Estou sempre estudando para ser melhor para as crianças. O trabalho é bem pesado, tanto fisicamente quanto emocionalmente. Tem uma parte muito legal e as mil tarefas que tem que ser feitas que esgotam demais como por exemplo, limpar a sala após as refeições.

São tarefas não diretamente ligadas a ensinar como limpar banheiro, limpar a sala depois das crianças almoçarem, varrer o quintal. Isso tudo porque parte do trabalho é ter certeza que as crianças estão bem, em um ambiente limpo e saudável. Faz parte do trabalho. As vezes é um pouco frustrante pois o dia passa e a sensação é que a única coisa que fiz foi essas tarefas.

Toda semana temos um dia de algo chamado programming, o momento em que se organiza tudo que as crianças fizeram, o programa, quando analisamos o desenvolvimento das crianças, os interesses e modificamos o ambiente, se necessário, para incentivar e extender a curiosidade daqueles que são o centro do trabalho e a razão de tudo: as crianças. Cada sala tem 4 horas por semana divididos por 3 educadoras. Óbvio que não dá tempo de fazer tudo que é preciso e ai, da-lhe levar trabalho para casa.

Algumas escolas exigem uma observação individual por criança por mês. E nessa papelada toda, muita educadora acaba desistindo do trabalho. É muita coisa mesmo, mas para mim, essa parte é muito legal. Escrever sobre o desenvolvimento, documentar os interesses a curiosidades. Adoraria ter mais tempo para fazer isso, ai como adoraria.

Com os bebês eu diria que tudo gira em torno dos relacionamentos. Tudo. Aprendizado, segurança, o sucesso da criança na escola, a tranquilidade dos pais, a minha realização profissional. Bebês são os seres mais vulneráveis da sociedade. E deixar o seu bebê com desconhecidos não é uma tarefa fácil.

Eu sei bem porque voltei para o trabalho quando minha filha tinha 6 mêses e lembrem que eu trabalho na mesma escola que ela estuda. Foi muito difícil para mim deixar a Amanda e ir trabalhar (na sala do lado com pessoas que eu conheço e são minhas amigas). Muita empatia por todas as minhas mães (como chamo as mães dos meus alunos). Sabe que quando voltei de licença maternidade da minha filha, pedi desculpas para as mães pois eu sempre tive muito cuidado mas não sabia se elas em algum momento se sentiram julgadas e eu não queria que se sentisses pois a maternidade já é difícil como é não precisa-se de mais julgamento.

Trabahar com bebês é uma delícia. Eles se apaixonam por você, você por eles e acaba conhecendo cada choro, cada manha e cada carinha e bico e sorriso. Decoramos as rotinas e aprendemos que comunicação não significa falar. Entendemos tudo numa troca de olhares. Tem a parte ruim que é a dependência que alguns bebês desenvolvem com você, e é cansativo nem poder ir ao banheiro sem uma choradeira sem fim. E como se troca fralda, meu Deus. As atividades também são diferentes, e uma coisa que sentia muita falta trabalhando com bebês é das crianças cantarem e falarem comigo.

A sala de 2-3 anos é bem diferente. Eles querem independência e é a idade das grandes emoções. Trabalhei três anos nessa sala e amo a idade. Eles amam o jardim e ficar lá fora e correr e correr. Incrível como a linguagem desenvolve e a confiança aqui ganha vida. É o máximo a mudança que conseguimos ver em um ano. As crianças entram na sala mais bebês e saem prontas para grandes aventuras do “big room”. O desafio aqui é emocional uma vez que como eles não sabem lidar com o que estão sentindo (nem eu muitas vezes, confesso haha), muitas crises emocionais acontecem e pode ser bem estressante. Ë minha idade favorita de trabalhar. A coisa que menos gosto é o desfralde. Mas, faz parte.

Na sala de 3-6 eu trabalhei alguns meses antes de sair de licença maternidade mas o desafio é outro. A linguagem já esta desenvolvida e eles te vêem. Elogiam sua roupa e questionam as regras. a parte cognitiva é bem forte e todos os projetos são bem vistos e a participação das crianças é demais. Eles estão ativamente ali, exigindo de você todo conhecimento que adquiriu todos os anos de estudo. Começo das perguntas sem fim e não aceitam qualquer resposta.

Em geral, o salário é o que mais desmotiva na área e a falta de reconhecimento. Acredito que uma das razões é que não precisa ser muito qualificado para trabalhar na área e tem muito profissional que faz um Certificado e não estuda mais. Porém não todos são assim. Como em toda área tem-se bons profissionais e ruins. Gente engajada e gente acomodada. Se vale a pena, claro que vale. Pelos relacionamentos que construimos e pelas vezes que a criança não quer te largar para ir embora. Ou o muito obrigada dos pais e os elogios dos colegas. Ou a criança que te encontra na rua e fala “tchau, beijos”.

Projeto de artes que fiz com as crianças de 2-3 anos. Essa é a versão de Van Gogh da minha aluna

Anúncios

5 comentários sobre “Trabalhando com Educação Infantil – 4 anos depois

  1. Oi Aline!
    Primeiramente quero elogiar seu Blog!! Adoro ler seus relatos, me ajudam muito…
    Só não entendi o porquê dessa diferença de salário entre professor e ajudante de sala… A carga horária é a mesma?
    E mais uma coisa, se você como professora ensina, educa, cuida do pedagógico, limpa e organiza os ambientes, troca fraldas e mais uma porção de coisas… Me resta perguntar: Quais são as atribuições de um ajudante de sala?

    Agradeço se puder responder!

    Curtir

    1. Oi Priscila, tudo bem? Que bom que esta curtindo o blog e esta te ajudando :). Fico muito feliz.
      A diferença é por conta das responsabilidades. A professora tem mais treinamento, mais experiência e mais responsabilidades. Ela faz toda programação, e observar as crianças. As ajudantes ajudam, mas a responsabilidade é da professora, ou líder da sala. É como se fosse uma promoção. O trabalho é dividido entre professora e assistentes. E não é que a professora limpa o tenpo todo, mas revezamos durante o dia. São três refeiçoes maiores, três trocas de fralda, cada uma faz um. Deu para entender?

      Curtir

  2. Bom dia Aline!! tudo bem?

    aqui no Brasil eu sou professora, você saberia me dizer se a experiência que eu tenho aqui contaria para uma vaga ai?

    esse Certificate em educação infantil permite trabalhar em escolas? ou só em Childcare centers? oq precisa para trabalhar em escolas?

    Obrigada
    abraços
    Juliana

    Curtir

    1. Juliana, tudo bem? Obrigada por acompanhar o blog :).

      Sua experiência pode contar aqui sim, mas para isso você precisa passar pelo processo de reconhecimento. Dá uma olhadinha nesse blog que esta tudo la: https://fuilogoali.com/2018/09/28/reconhecer-o-diploma-na-australia-professor/

      Pode trabalhar em escolas sim como auxiliar de classe, mas o Certificado é o IV. Chama Certificate IV in Education Support. Para ser professora titular você precisa ter o Bacharel reconhecido ou cursado aqui :).

      Espero ajudar, se tiver mais dúvida, pode mandar

      Abraços
      Aline

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s