Bali, o quintal da Austrália

Como escrevi nos outros posts sobre morar em Perth, viajar daqui é muito caro, pois a cidade é bem isolada. Mas viajar de carro pelos arredores é demais, já fiz muito; adoro viajar de carro por aqui, pois as estradas são ótimas, seguras e as paisagens, lindas.

Conforme fui conhecendo mais australianos, perguntando sobre férias, comecei a perceber, depois de um tempo, que todo mundo ia para Bali. Vinda do Brasil, eu conhecia as cangas de Bali , mas continuava achando que era um destino muito exótico e caro. Mas depois de tanta gente falar que estava indo passar as férias lá, decidi pesquisar e voilà: descobri que é muito barato para quem mora aqui, além de ser muito perto: são 3 horas de voo, bem mais barato que voar para Sydney.

A Austrália é um país tão caro que várias famílias preferem ter casa de praia em Bali. Como são só três horas de voo e lá as coisas são muito baratas, vale mais a pena sustentar uma casa de praia lá do que aqui. Fora que como a mão de obra é barata, dá para ter caseiro, empregada e limpador de piscina. Achei interessantíssimo saber disso.

Até porque toda vez que falo para as pessoas do Brasil que vamos para Bali, todo mundo acha que somos milionários. Mal sabem eles que é o oposto! Bali é um lazer barato e acessível para nossos bolsos. Já fomos duas vezes para lá e gastamos menos do que se tivéssemos ido para Sydney.

Mas o que Bali tem de tão legal que arrasta os australianos? Primeiro é o preço. Você acha hotéis bem legais por $20-30 a diária. Falei sobre isso no post passado sobre turismo na Austrália. Esse valor você encontra quarto coletivo em albergue e olhe lá. Ainda há restaurantes do mundo inteiro, para todos os gostos por apenas $10 por pessoa. Convencido? Bebida na Austrália é caríssimo e australiano bebe muito! Mais um grande atrativo e mais uma vantagem.

Claro que, com o preço de bebida assim, a ilha é dominada por australianos em busca de festas e baladas para encher a cara e viver como se não houvesse amanhã. Lembra um pouco Porto Seguro. Tem até programa de TV aqui falando sobre o que se faz em Bali, o que os jovens vão fazer lá.

Ainda: Bali tem de tudo. Tem as praias agitadas que atrai jovens em busca de baladas (Kuta), tem praias mais afastadas com vilas para famílias (Semyniak), tem praia com onda, sem onda, com aquelas rochas no meio do mar estilo Tailândia, tem vulcão para escalar, tem os campos de arroz para visitar, tem mil templos.

Foto: Acervo pessoal.

A ilha abriga quase a totalidade dos hindus da Indonésia. Por essa razão a cidade é cheia de templos espalhados pela costa e no centro, um mais bonito que o outro, com seus rituais e oferendas. Tem até templo perto do mar feito de pedra! Esse templo, Pemuteran Pulaki é um dos sete templos no mar. Ele é lindo! Indo de manhã dá para chegar mais perto, depois a maré sobe e só dá para admirar de longe. Por do sol é famoso por lá. Tem um outro lindíssimo nas pedras bem no alto (penhascos), chamado Uluwatu. Após o por do sol, há uma cerimônia com dança balinesa para quem quiser conhecer. Em qualquer canto da cidade se vê pequenos templos e as oferendas.

Os campos de arroz são muito conhecidos também e vale a pena um passeio. Há tours que explicam como é a plantação e as peculiaridades.

As praias são belíssimas. As mais famosas e agitadas são Kuta e Legian. Muitas opções de restaurantes para todos os gostos, baladas variadas, bares. Seminyak é próxima do agito de Kuta e Legian, porém, é mais família. É para essa praia que muitos amigos meus vão com suas famílias. Alugam vilas com piscina privativa e passam uma semana ou mais. Das praias mais afastadas, Sanur é a melhor. Mar calmo, com coisas para fazer mas bem longe da loucura de Kuta. Nusa Dua é outra bem famosa e linda igual.

Entrada de Kuta. Foto: Acervo pessoal.

Padang Padang é demais! Com as pedras no meio do mar que lembram a Tailândia e músicas de axé. Encontrei o cantor Gabriel, o Pensador, quando estive em Padang. Mais para o Norte de Bali, há a praia de Ubud, que é ótima também. Ainda de Bali, dá para pegar um barco e ir para as paradisíacas ilhas Gili.

Restaurante tem de tudo: chinês, japonês, alemão, italiano, local. Os preços são ótimos, dá para comer muito bem com bebida e sobremesa por $20 por pessoa.

Outra coisa que muito australiano faz quando vai para Bali é ir ao dentista. Se você não tiver cobertura para tal, pois é muito caro aqui na Austrália, vale a pena. Tenho amigos que foram fazer tratamento de canal lá. Outro serviço popular são as massagens. Uma massagem no hotel custa $20 por uma hora. Isso no hotel que é mais caro. Eu cortei o cabelo lá e paguei $10. Ficou ótimo. Muito diferente dos pelo menos $50 que se paga na Austrália.

E claro que as compras não poderiam faltar. Roupas, sapatos, até móveis!

Eu, pessoalmente, achei Bali muito parecido com Brasil. Me lembra muito litoral Sul. Os locais são pessoas simples e muito amorosas. As construções são de tijolo, sem muito acabamento e o trânsito um caos. As praias são lindas, sim, mas não tão lindas quanto as da Austrália ou do Brasil. Mas para mim, o melhor de Bali é: o mar QUENTE! Imagina a felicidade da pessoa. Acredito que no fundo, Bali é mesmo quintal de WA (Western Australia, Austrália Ocidental) porque é mais acessível e barato do que viajar para a Costa Leste australiana, mesmo tendo que pagar um voo para fora da ilha.

*post publicado no site Brasileiras pelo mundo

Anúncios

2 comentários sobre “Bali, o quintal da Austrália

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s