Austrália: Trabalhando em festivais de música

Já fui em muitos e muitos shows. Na verdade, ir em show sempre foi um programa meu e do meu marido. Não sei se porque tudo começou em um show (nosso primeiro beijo foi no show do Kiss), mas adoramos e sempre fomos em vários.

Por isso quando vi o anúncio para trabalhar em shows achei muito interessante. Vamos ver como funciona o backstage de um show.

É um trabalho muito interessante. As empresas só funcionam durante o verão e fazem eventos e shows. A empresa que eu trabalhei foi a “Perth Social Club

”, mas tem várias outras. O processo seletivo foi em um estádio. Eles perguntam na entrevista que cargo você gostaria de aplicar dentre os seguintes: caixa, estoque, gerente e bar runner (abrir latinhas e entregar para os clientes). Você assiste uma palestra explicando as regras dos eventos e aguarda ter acesso ao site para se inscrever para trabalhar.

Cada evento, você recebe um email e se cadastra para trabalhar se quer e pode. Não existe obrigatoriedade de trabalhar, é muito flexível. E quanto mais eventos você trabalhar, pode ser promovido e ter acesso a eventos mais restritos com menos staff e mais legais. Tem até eventos em outras cidades.

Nessa aventura tive dois companheiros, meu marido e a Thais. E o evento: Big Day Out, um festival que lembrava os anos 70 com shows de The Killers and Red Hot Chilli Peppers. Nosso turno começava as 2pm, na fila para ver qual bar ficaríamos e torcendo para ficar no palco principal. Conseguimos!

É tudo bem tranquilo e organizado. Difícil é entender os australianos. Tínhamos algumas bebidas para servir, nunca tinha ouvido falar em nenhuma exceto a Smirnoff Ice. E o melhor é que eles não falam simplesmente “uma cerveja”. Alguns sim, outros falam a marca. Pensa! Caos até se acostumar. Depois, easy, easy.

Australiano bebe muito. Já tinha ouvido várias pessoas comentarem, mas lá no dia tive a confirmação. Esse foi o maior choque cultural que tive até hoje. Eles bebem para ficar bêbados. E aqui temos uma certa “responsabilidade” pelo serviço de álcool e até temos que ter um certificado (bem, certificado precisa para tudo) e regras porque eles realmente bebem demais. Ao invés de uma “cider” eles pedem “Stroghb…. “ ou assim entendia eu.  O Bourbon era “Highlâde”. Olha, a tal da language barrier pegou forte.

O trabalho de Bar Runner é abrir latinha e entregar ao cliente. Abrir latinha sem o abridor certo ou uma colher para ajudar pode deixar seu dedo em carne viva. Mas minha amiga Thais me salvou e levou um abridor extra. E o gelo que doi a mão depois de algumas horas mergulhando lá para pegar as tals das “storbo”, “Wôdstók”, “Highlãndá”.

Mas chegou finalmente o show do The Killers, e depois do Red Hot Chilli Peppers e foi legal. Nos divertimos, cantamos, demos risada. Até uma hora que um policial veio perguntar quanto de bebida estávamos servindo e me mostrou um distintivo falando que era da policia e estava de olho. Pânico, a coisa é séria e tem que ser.  Como já mencionei, Australiano não sabe beber, e cada pessoa que serve álcool é responsável pela quantidade de drinks que pode vender e se o cliente esta muito bêbado, eu posso negar a servir bebida a ele, oferecendo uma bebida não alcoólica, água.

É uma experiência muito bacana, um trabalho legal e divertido de fazer e dependendo do dia, se feriado, por exemplo, a hora vai para $35. Mais uma experiência do resume e para vida.

Já fui em muitos e muitos shows. Na verdade, ir em show sempre foi um programa meu e do meu marido. Não sei se porque tudo começou em um show (nosso primeiro beijo foi no show do Kiss), mas adoramos e sempre fomos em vários.

Por isso quando vi o anúncio para trabalhar em shows achei muito interessante. Vamos ver como funciona o backstage de um show.

É um trabalho muito interessante. As empresas só funcionam durante o verão e fazem eventos e shows. A empresa que eu trabalhei foi a “Perth Social Club”, mas tem várias outras. O processo seletivo foi em um estádio. Eles perguntam na entrevista que cargo você gostaria de aplicar dentre os seguintes: caixa, estoque, gerente e bar runner (abrir latinhas e entregar para os clientes). Você assiste uma palestra explicando as regras dos eventos e aguarda ter acesso ao site para se inscrever para trabalhar.

Cada evento, você recebe um email e se cadastra para trabalhar se quer e pode. Não existe obrigatoriedade de trabalhar, é muito flexível. E quanto mais eventos você trabalhar, pode ser promovido e ter acesso a eventos mais restritos com menos staff e mais legais. Tem até eventos em outras cidades.

Nessa aventura tive dois companheiros, meu marido e a Thais. E o evento: Big Day Out, um festival que lembrava os anos 70 com shows de The Killers and Red Hot Chilli Peppers. Nosso turno começava as 2pm, na fila para ver qual bar ficaríamos e torcendo para ficar no palco principal. Conseguimos!

É tudo bem tranquilo e organizado. Difícil é entender os australianos. Tínhamos algumas bebidas para servir, nunca tinha ouvido falar em nenhuma exceto a Smirnoff Ice. E o melhor é que eles não falam simplesmente “uma cerveja”. Alguns sim, outros falam a marca. Pensa! Caos até se acostumar. Depois, easy, easy.

Australiano bebe muito. Já tinha ouvido várias pessoas comentarem, mas lá no dia tive a confirmação. Esse foi o maior choque cultural que tive até hoje. Eles bebem para ficar bêbados. E aqui temos uma certa “responsabilidade” pelo serviço de álcool e até temos que ter um certificado (bem, certificado precisa para tudo) e regras porque eles realmente bebem demais. Ao invés de uma “cider” eles pedem “Stroghb…. “ ou assim entendia eu.  O Bourbon era “Highlâde”. Olha, a tal da language barrier pegou forte.

O trabalho de Bar Runner é abrir latinha e entregar ao cliente. Abrir latinha sem o abridor certo ou uma colher para ajudar pode deixar seu dedo em carne viva. Mas minha amiga Thais me salvou e levou um abridor extra. E o gelo que doi a mão depois de algumas horas mergulhando lá para pegar as tals das “storbo”, “Wôdstók”, “Highlãndá”.

Mas chegou finalmente o show do The Killers, e depois do Red Hot Chilli Peppers e foi legal. Nos divertimos, cantamos, demos risada. Até uma hora que um policial veio perguntar quanto de bebida estávamos servindo e me mostrou um distintivo falando que era da policia e estava de olho. Pânico, a coisa é séria e tem que ser.  Como já mencionei, Australiano não sabe beber, e cada pessoa que serve álcool é responsável pela quantidade de drinks que pode vender e se o cliente esta muito bêbado, eu posso negar a servir bebida a ele, oferecendo uma bebida não alcoólica, água.

É uma experiência muito bacana, um trabalho legal e divertido de fazer e dependendo do dia, se feriado, por exemplo, a hora vai para $35. Mais uma experiência do resume e para vida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s